top of page
  • Foto do escritorSuelen Morais

SAS Smart no Web Summit Rio: dias intensos, conexões e aprendizados

Por Suelen Morais, CTO da SAS Smart

Equipe SAS Smart durante o Web Summit Rio 2023

Vivenciar o Web Summit foi intenso. Não é para menos: ficamos 3 dias imersos, rodando o Riocentro na conferência em que 974 startups de diferentes indústrias, de 42 países, apresentaram suas iniciativas. Os números são assombrosos: 300 palestrantes, 125 empresas parceiras, 15 palcos divididos em apresentações individuais, conversas sobre temas relevantes, masterclasses, pitches de startups e sessões de perguntas e respostas.


Ao longo do evento, nosso time se dividiu: cada um de nós escolheu as palestras que mais interessavam. A ideia era tentar aproveitar ao máximo os conteúdos. Por mais que os diferentes palcos e painéis tenham sido leais e contribuído com insights importantes, o que mais nos marcou enquanto equipe foi a troca de experiências com outras startups.


Conexões e networking

Em termos de tecnologia, foi interessante ver soluções que outras organizações estão desenvolvendo. Alguns serviços e iniciativas complementares às soluções da SAS Smart podem gerar negócios no futuro: tanto como cliente, com a SAS Smart contratando soluções que incrementam os nossos produtos -- por exemplo em estratégias comerciais para o SIAS, nosso prontuário eletrônico, ganhe escala e novos clientes -- quanto oportunidades para que os nossos produtos também sejam consumidos por outras startups.


Essa oportunidade de conexões foi o ponto alto ressaltado por Rubens Costa, líder técnico da SAS Smart: “Experiência maravilhosa de aprendizado, networking e melhora da compreensão da nossa posição no mercado”. Altair Assumpção, conselheiro da SAS Smart, destacou a diversidade de startups, de temas e de palestrantes no Web Summit. "Mais rico do que o conteúdo das palestras é o networking com as startups e empresas que estão nos estandes, este é o ponto alto do evento", disse.

Sabine Bolonhini, co-fundadora da SAS Smart, concorda: "Para mim, as maiores reflexões foram relacionadas à importância de um espaço que fomenta a troca entre os participantes". Ela contou ter aproveitado muito a oportunidade de "reconectar com pessoas do ecossistema de investimentos e inovação, e também me conectar com novas pessoas".


Ana Paula Zamper, conselheira da SAS Smart, contou que o ponto mais encantador do Web Summit foi "criar conexões com pessoas e empresas, discutindo sobre os pontos vistos nos talks, conhecendo sobre modelos de negócios novos e fazendo networking". Dentro desse aspecto, diz, "a SAS Smart brilhou!"


"A oportunidade de descoberta de novas oportunidades, de diversidade de ideias e de expansão do negócio – foi imensa. A cada contato, algo novo surgia – novo, mas já direcionado", contou. Ana contou que leu, recentemente um artigo de 1973 de Mark Granovetter, "The Strength of Weak Ties" (A Força dos Laços Fracos). "O artigo descreve como nossas conexões sociais menos próximas, ou 'laços fracos', podem ser mais valiosas do que as conexões fortes quando se trata de disseminar informações ou inovações". E resume, pensando no Summit: "Esses 'laços fracos' se tornam absolutamente fortes quando conectados de forma com propósito".


Saúde digital

Em relação ao segmento de saúde digital, vimos o quanto a demanda por um prontuário eletrônico completo é relevante no mercado. Startups que desenvolvem soluções, por exemplo, de inteligência de controles financeiros e contábeis para empresas de medicina, como clínicas ou hospitais, sinalizaram a demanda dos clientes por uma plataforma de telemedicina e por orientações sobre como digitalizar o dia a dia da operação.


"O mercado de telemedicina está crescendo, e percebemos o quanto a necessidade de tecnologia é apenas um aspecto do desafio", destaca Sabine Bolonhini, cofundadora da SAS Smart. "Empresas, consultórios, hospitais também demonstraram o interesse por uma expertise em como repensar seus processos a partir do uso da saúde digital”, reforça. Nestas trocas, fomos aprendendo sobre o mercado, as dores e possibilidades, e entendendo como nossos produtos podem continuar evoluindo a partir dessas trocas.


Inovação e impacto

Outro ponto interessante, foi ver como a CompenSAS, que lançamos no Web Summit, despertou interesse de outras empresas. Por ser um produto inovador, a primeira calculadora de créditos de carbono que converte os quilômetros de deslocamento de pacientes evitados a partir do uso da telemedicina, a CompenSAS chamou atenção.


Também por ser uma solução de impacto, que une benefício social e ambiental em uma mesma ferramenta, a CompenSAS está bem alinhada à tendência que percebemos da relevância do tema de ESG no universo de inovação. E isso é verdade não apenas no Brasil, mas também no mundo todo. "Estamos na vanguarda, não vi nada parecido com a nossa proposta", disse Assumpção. "Todos com quem falei a respeito adoraram a ideia".


Foi uma excelente oportunidade de nos manter atualizados e conectados com as tecnologias do mercado e de expor para o mundo nossas tecnologias e inovação! Ao final do evento, ficou a certeza de que demos mais um grande passo no nosso objetivo de ampliar o acesso à saúde no Brasil, deixando outros países interessados no que já fizemos e na ferramenta que lançamos!

19 visualizações

Posts Relacionados

Ver tudo

Commentaires


bottom of page